Pesquisar no site

Tamanho original

Realizações da Gestão 2019 - 2021

Comunidades

Mauro Zacher se destacou pelo bom senso e equilíbrio

 

O vereador Mauro Zacher vai ser velado entre às 9h e às 15h30min desta terça-feira (28) na Câmara Municipal de Porto Alegre (Avenida Loureiro da Silva 255 – Centro Histórico). A despedida vai ser aberta ao público. O enterro ocorre a partir das 16h30min no cemitério São João (Rua Ari Marinho, 297 – Higienópolis). O parlamentar do PDT, de 46 anos, morreu no domingo, 26. Ele participava de uma prova de Natação Master, em Fortaleza, no Ceará, quando teve um mal súbito. 


Mauro Zacher construiu uma história de luta ao lado dos servidores públicos de Porto Alegre. Em 2021, trabalhou para encontrar alternativas para o projeto de Reforma da Previdência apresentado pelo governo. Queria que a proposta fosse boa tanto para os servidores como para os cofres públicos. Também atuou fortemente no Projeto de Emenda à Lei Orgânica que tratava da aposentadoria dos servidores vinculados ao Regime Próprio de Previdência Social (Previmpa), encaminhado pelo Executivo. Nessa pauta, buscou novamente encontrar o equilíbrio para que o texto não prejudicasse o funcionalismo. 


A batalha atual dele ao lado dos servidores públicos era pela redução das alterações promovidas pelo Decreto 21.304/21, que altera normas sobre gratificações (GIP/GIA) sobre os vencimentos dos trabalhadores públicos. 


“Ele sempre foi um político com opinião forte, mas ao mesmo tempo um mediador. Buscava o meio termo em questões pontuais para o servidor público. Mauro Zacher tinha uma visão econômica das questões, mais técnica, porém sem deixar o lado humano de lado. Eu acredito que esse bom senso é o legado que fica para as pessoas que conviveram com ele”, enaltece a presidente da ACESPA, Rita Eloy. 


Vereador no quinto mandato, Mauro Zacher se formou em economia na Pontifícia Universidade Católica do RS. No parlamento, relatou inúmeros projetos importantes para a cidade, como o Plano Diretor Cicloviário Integrado (PDCI) e o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e Ambiental (PDDUA); é autor da pioneira Lei 10.886, que instituiu políticas de prevenção e combate ao Bullying, referência para todo o país. 


Foi presidente das comissões de Educação e Cultura (CECE), de Constituição e Justiça (CCJ) e da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e do Mercosul. Em 2012, chegou ao posto máximo de comando, quando assumiu a presidência do Legislativo e imprimiu uma gestão de austeridade e transparência, marcada pela interlocução aberta com servidores, democrática junto aos demais integrantes da mesa diretora e vereadores.  


Ele também foi secretário da Juventude, secretário de Obras e Viação e prefeito interino por 45 dias. Foi presidente do Diretório Metropolitano do PDT  e integrante dos diretórios Nacional e Estadual do partido. Na Câmara Municipal, foi líder do governo Fortunati. Foi tesoureiro da União Estadual dos Estudantes (UEE), secretário do Centro Acadêmico Visconde de Mauá (CAVM) e presidente do DCE da PUCRS, passo inicial para o começo na vida política.