Pesquisar no site

Tamanho original

Realizações da Gestão 2019 - 2021

Comunidades

ACESPA busca atualizar sua missão,visão e valores

 


A ACESPA promoveu a segunda reunião sobre o Planejamento Estratégico em 2022. Um dos objetivos dos encontros é modernizar tópicos da entidade. Por isso, foram alterados alguns aspectos dos valores e visão da Associação. “Em 2009, na gestão da Dione Borges de Carvalho, foram definidos esses conceitos, mas atualmente sentimos que precisava de algumas adequações em especial à questão de valores, onde incluímos ética e comprometimento”, resume a presidente, adm.Rita Eloy.


Abaixo, os dois tópicos completos:


VALORES:


A ACESPA ser reconhecida como uma referência, através da atuação dos associados que desempenham suas atividades nas áreas administrativa, financeira, econômica, estatística, contábil*, atuarial e de controle interno, dos órgãos municipais.


VISÃO:


Ética; Comprometimento; Transparência; Respeito à diversidade; Democratização das políticas e ações; Representatividade e responsabilidade de gestão.


*A classe de cargos de contadores alterou a nomenclatura para auditores de controle interno.


Planejamento Estratégico

Rita explica tambem explica que hoje um dos maiores desafios das entidades é criarem planos que se sustentem no longo prazo. “No caso, da ACESPA, precisamos captar renovar o quadro social e ao mesmo tempo criar formas de receita que não dependam dos novos sócios. Por ser a primeira vista algo conflitante torna ainda mais complexo estabelecer diretrizes que vão nortear a Associação pelos próximos anos”, sublinha Rita. 


O plano estratégico consiste na coleta de informações sobre o ambiente interno e externo. Isso fornece um panorama dos desafios que a organização enfrentará por causa do mercado e por causa de suas fragilidades de negócio. “Parece algo voltado apenas para o mundo dos negócios, mas servem para as entidades também”, argumenta Rita. 

Ela esclarece que na avaliação de ambiente externo são analisados aspectos como cenário econômico, político e social, comportamento do público-alvo e tendências para o ramo da empresa, mercado, concorrentes, variáveis que vão além dos muros da empresa. Já na avaliação de ambiente interno são analisados pontos fortes e fracos da organização, recursos disponíveis, processos, riscos de negócio, entre outros.

Rita finaliza que o envolvimento das pessoas é crucial para o sucesso da entidade. Segundo ela, as pessoas (sócios) permeiam todas as etapas do planejamento estratégico. Por isso, elas são muito importantes e merecem uma atenção especial. “É preciso tornar as pessoas parte da estratégia e estabelecer um canal de comunicação efetiva e transparente com elas. Algumas práticas interessantes para engajar os colaboradores é reforçar missão, valores e visão  da entidade”.