Realizações da Gestão 2019-2020

Comunidades

ACESPA: Em defesa do trabalho dos Técnicos de Nível Superior da Prefeitura Municipal de Porto Alegre

 A Associação dos Administradores, Atuários, Contadores, Economistas e Estatísticos do Serviço Público Municipal de Porto Alegre vem a público reforçar sua intransigente defesa do trabalho técnico realizado por servidores de nível superior do Município de Porto Alegre. Neste sentido, repudia veementemente publicação no site do Jornal Sul 21 na coluna da vereadora Reginete Bispo, na edição desta quinta-feira, 20 de maio de 2021, com o título “Projeto de reforma previdenciária do governo Melo mantém “inconsistências” e “deficiências” denunciadas pelo Secretário da Fazenda”. De acordo com o vice-presidente da ACESPA, o atuário Dalvin Gabriel José de Souza (MIBA 1003), anualmente a Avaliação Atuarial do PREVIMPA é auditada pelos atuários do TCE/RS e Secretaria de Previdências do Ministério da Economia e jamais foi apontado qualquer inconsistência ou deficiência técnica na Avalição Atuarial realizada pela equipe Técnica de Atuários do PREVIMPA.

Dalvin de Souza afirmou que não existem inconsistências técnicas na Avaliação Atuarial do Departamento Municipal de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Porto Alegre explicando que as questões levantadas no Conselho Fiscal do PREVIMPA referem-se a divergência de entendimento de algumas premissas técnicas que são de competência do atuário responsável pela avaliação atuarial escolher, as quais foram confirmadas em seguidas auditorias dos órgãos de controle. Logo, em hipótese alguma, esta divergência de escolha de premissas caracteriza-se como uma “denúncia” de deficiências, como foi incorretamente afirmado na matéria.

O vice-presidente da ACESPA destacou que o PREVIMPA contratou uma auditoria externa e que ela está em andamento. Por isso, as alegações publicadas na coluna da vereadora atacam o exercício profissional dos trabalhos técnicos dos servidores de nível superior da Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Dalvin esclareceu ainda que a ACESPA sempre irá defender o livre exercício do trabalho dos técnicos dos servidores públicos do Município de Porto Alegre.